| HOME | PICO JARAGU┴ TV CINE CULTURA | MENSAGENS | EVENTOS | BOLETIM INFORMÁTIVO | CONTATO
 
 
Mensagens

PRESIDENTES DA REPÚBLICA





 

1º Mandato Luis Inácio Lula da Silva
Mesmo favorecido por um período de prosperidade mundial e recordes na receita tributária, o presidente Lula
não conseguirá cumprir em oito anos de governo uma das principais promessas de sua primeira gestão --duplicar o poder de
compra do salário mínimo.

Lula levará o dobro do tempo para cumprir metade da meta, como indica o projeto de Lei de Diretrizes
Orçamentárias para 2010, recém-enviado ao Congresso.

No texto, estima-se, com precisão de centavos,
que o oitavo e último reajuste do mínimo a cargo do petista elevará o valor a R$ 506,44 em 1º de janeiro do próximo ano.
Trata-se de aumento de 5,1% acima da inflação definido em plena crise econômica, que, somado aos
promovidos nos sete anos anteriores, resultará em ganho de exatos 52,3%.

Como sugerem a popularidade do presidente e o buraco nas contas da Previdência Social, o índice é grande
o bastante para fazer cair no esquecimento a promessa dos tempos de oposição -que só poderia ser cumprida
na hipótese inimaginável de elevação do mínimo para R$ 665, ao custo de R$ 36 bilhões, ou três anos de PAC,
em gastos adicionais com aposentadorias, pensões, benefícios assistenciais e seguro-desemprego.

O valor usado na LDO não é uma imposição legal. Lula pode, como já fez antes, conceder reajuste maior, ainda
mais atraente em ano eleitoral. Mas o que está previsto é suficiente para atestar que os beneficiários do mínimo
elevaram sua participação na renda nacional, não só durante os anos petistas mas desde que a inflação foi controlada pelo Plano Real.

Nos dois mandatos de FHC (1995-2002), o mínimo recebeu reajustes reais médios de 4,7% ao ano, enquanto o
PIB avançava a 2,2% anuais. Sob Lula, o ritmo de aumento subiu para 5,4%, para um crescimento econômico médio
de 4,1% até o ano passado e agora em queda. Na velocidade tucana, o mínimo dobraria de valor em 15 anos; na petista, em 13.
Juntos, os arquirrivais promoverão aumento de pelo menos 120%, enquanto o PIB não chegará à metade disso.
As médias escondem, porém, uma trajetória errática na recuperação do poder de compra do mínimo.
Só a partir
de 2008 foi seguida uma política coerente de reajustes, que agora está ameaçada pela crise.

Pressões dos partidos aliados no Congresso levaram FHC a conceder um megarreajuste de 22,6% em 1995, seguido
por dois anos de perdas reais; Lula iniciou seu primeiro mandato com índice magro de 1,2% até chegar a 13% em 2006.
Nos últimos dois anos foi seguida uma regra que fixa como índice de aumento real a variação do PIB de dois anos antes --justamente
o que permite estimar com a segurança possível o valor de 2010. No entanto, essa mesma regra, se mantida, deverá levar o sucessor
de Lula a conceder um reajuste muito próximo de zero em seu primeiro ano de governo.

2ºMandato de Luis Inácio Lula da Silva

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu nesta terça-feira (7), em entrevista à emissora de TV France
24, em Paris, que pode voltar a concorrer à Presidência da República no futuro, “se for necessário”.

“Eu acho que dois mandatos são suficientes para a gente cumprir um programa. Se daqui a algum tempo for
necessário concorrer, concorreremos. Se não for necessário, ficaremos como eleitores, ou seja, eu penso que
no Brasil está bom dois mandatos para o Presidente da República”, disse Lula. A íntegra da entrevista fo
i publicada no site da assessoria de imprensa da Presidência da República.

O presidente também disse achar “normal” um governante querer mais de dois mandatos. “Cada país e cada
governante age em função da sua realidade. Aqui na Europa, um primeiro-ministro fica 16 anos, 17 anos, 18
anos e as pessoas não veem isso como um absurdo. E é uma eleição quase indireta, porque é o Parlamento
que indica. Mas eu não acho isso um absurdo, eu acho que se um primeiro-ministro quer ficar 12 anos, que fique.”

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara rejeitou nesta terça-feira, por unanimidade, a Proposta
de Emenda à Constituição 373/2009, que abria caminho para um terceiro mandato do presidente.



A PÁTRIA

A pátria é a família amplificada. E a família, divinamente constituída, tem por elementos orgânicos a honra, a disciplina, a fidelidade, a benquerença, o sacrifício.

E uma harmonia instintiva de vontades, uma desestudada permuta de abnegações, em tecido vivente de almas entrelaçadas. Multiplicai a célula e tendes o organismo. Multiplicai a família e tereis a pátria. Sempre o mesmo plasma, a mesma substância nervosa, a mesma circulação sanguínea. Os homens não inventaram, antes adulteraram a fraternidade, de que o Cristo lhes dera a fórmula sublime ensinando-lhes a se amarem uns aos outros: Diliges proximum tuumsicut te ipsum.

A pátria não é de ninguém: são todos; cada qual tem no Aseio dela o mesmo direito à idéia, à palavra, a associação.

A pátria não é um sistema, nem uma seita, nem um monopólio, nem uma forma de governo: o céu, o solo, o povo, a tradição, a consciência, o lar, o berço dos filhos e o túmulo dos antepassados, a comunhão da lei, da língua e da liberdade.

Os que a servem são os que não invejam, os que não infamam, os que não conspiram, os que não sublevam, os que não desalentam, os que não emudecem, os que não acovardam, mas resistem, mas ensinam, mas esforçam-se, mas participam, mas discutem, mas praticam, a admiração, o entusiasmo, porque todos os sentimentos grandes são benignos e residem originariamente no amor.

MANIFESTO A NAÇÃO BRASILEIRA
“DIA DA MENTIRA... E DA VERDADE”

Ninguém pode negar que estamos novamente, vivendo uma “CRISE MORAL E IMORAL” neste País. Ela nos leva a uma reflexão deste quadro dramático, no qual procuramos vislumbrar “UMA LUZ NO FINAL DO TÚNEL”... DO TÚNEL DO TEMPO.

Os acordos políticos, visando cargos na administração pública são vergonhosos.

Faz-nos meditar e fazer uma reflexão de nossa vida, neste País, desde sua descoberta. E o tempo vai passando e vamos esperando por dias melhores. Vamos vivendo de esperanças; esperanças que esta NAÇÃO, este BRASIL, nossa “PÁTRIA” seja “AMADA e NÃO ENGANADA E ULTRAJADA” como está sendo, com “MENTIRAS TODOS OS 365 DIAS DO ANO” e não somente no “DIA DA MENTIRA”.
Como todos nós gostaríamos de ouvir “VERDADES ”nos 365 dias do ano necessitamos acabar com esse DIA DA MENTIRA, transformá-lo em “DIA DA VERDADE VERDADEIRA”, para acabar de vez com essa “IMORALIDADE” provocada “pelo PODER PÚBLICO”, em todos os níveis, até na sociedade civil que tiram vantagens em tudo, usando a “LEI DE GERSON”.

As “CPI’s EM TODOS OS NÍVEIS” não só em “BRASÍLIA”, mas em quase todos os MUNICIPIOS de nosso PAÍS, demonstra-nos a “CORRUPÇÃO ADMINISTRATIVA” em todos os lugares com participação empresarial corporativa.

Enquanto isso a população não exerce de seus “DIREITOS BÁSICOS DE CIDADANIA”.Sente-se oprimida e desanimada de tudo e de todos, não acreditando em mais nada, nem mesmo nela. Todos se sentem “TRAÍDOS” por aqueles que confiaram através do “VOTO OBRIGATÓRIO”. Voto que já deveria ser “DISTRITAL” e também “NÃO OBRIGATÓRIO”.

Estamos, talvez, nesta “CRISE IMORAL” porque as “ESCOLAS” deixaram de abrir suas aulas com o “CANTO DO HINO NACIONAL”, que dirá do “HINO DA BANDEIRA”, obrigatórios em “LEI” que ainda não foi “REVOGADA”, deixando de ser cumprida por PROFESSORES, DIRETORA DE ESCOLAS EM GERAL que também perderam a fé em si mesmo deixando de transmitir o amor à PÁTRIA, esta NAÇÃO BRASILEIRA deixando rolar nas salas de aula “CULTURAS ALIENIGENAS”.

Nas solenidades públicas, deixa-se de “SAUDAR O PAVILHÃO NACIONAL, NOSSA BANDEIRA BRASILEIRA” do “ESTADO e do MUNICÍPIO” rezando-se o “PAI NOSSO” para que “DEUS PERDOE” o pecado de não sabermos que somos “BRASILEIROS”, independente da cidade em que nascemos... e que vivemos, ateando e elogiando bandeiras de outros PAISES.

Nosso “MOVIMENTO CIDADANIA... PENSE NELA”, procura demonstrar desde 15 DE NOVEMBRO de 1976 a toda populações deste “PAÍS GIGANTE PELA PRÓPRIA NATUREZA” que somos “UM POVO HERÓICO”, que “CONSEGUIMOS CONQUISTÁ-LO COM BRAÇOS FORTES” e “DESAFIAMOS COM NOSSO PEITO”, a “PRÓPRIA MORTE”, já em diversas ocasiões revolucionárias visando o bem comum até internacional de toda a humanidade.

Esta “NAÇÃO CHAMADA BRASIL” DE UM “SONHO INTENSO, UM RAIO VIVIDO DE AMOR E DE ESPERANÇA” que nos mostra “A IMAGEM DO CRUZEIRO NO SEU FORMOSO CÉU RISONHO E LÍMPIDO” que “RESPLANDECE O SEU FUTURO” e espelha sua grandeza desta “TERRA ADORADA” entre outras “ÉS TÚ BRASIL... Ó PÁTRIA AMADA BRASIL”.

Dos filhos deste solo “É MÃE GENTIL” e deveria ser AMADA e não ENGANADA E ULTRAJADA. Infelizmente estamos “DEITADOS”, parece dormindo “ETERNAMENTE” no BERÇO ESPLÊNDIDO. Talvez este “BERÇO ESPLÊNDIDO”, seja razão de nossas “CRISES DE IMORALIDADES”, “FINANCEIRA” e mais ainda a “SOCIAL” e que nos “DESANIMAM A LUTAR” como já lutamos em outros tempos, contra a “DITADURA” de Getúlio Vargas e principalmente a militar de 1964 fora as REVOLUÇÕES NOS ESTADOS, sobressaindo-se a constitucionalista de 09 DE JULHO 1932 em São Paulo.

Lembram-se das “DIRETAS JÁ” e dos “CARAS PINTADAS”? Esperávamos ter resolvido nossos problemas, mas não resolvemos porque nossos líderes nos “TRAÍRAM” e ficamos e estamos calados.

Precisamos reviver nossa “HISTÓRIA NACIONAL” e ver quem foram nossos “HOMENS PÚBLICOS HONESTOS” e tomá-los como “UM BOM EXEMPLO”.

Nossa proposta é de que todos os “MUNICÍPIOS DESTA NAÇÃO” dêem “UM BOM EXEMPLO” dando um “BRADO RETUMBANTE” ACORDA BRASIL... ACORDA BRASÍLIA, o futuro do amanhã começa hoje, VAMOS TODOS JUNTOS “CAMINHAR PELAS RUAS DE NOSSO BAIRRO E, DE NOSSAS CIDADES DESTE PAÍS, DE MÃOS DADAS NO “DIA 1º DE Maio de 2008” ÀS 15:00 (QUINZE) HORAS, DEMONSTRANDO NOSSO REPÚDIO CONTRA ESSES “MAUS BRASILEIROS”, NESSE DIA DO TRABALHO, PARA MOSTRAR NOSSO REPÚDIO CONTRA A CORRUPÇÃO DO PODER PÚBLICO E CIVIL QUE NOS FURTA O FRUTO DE NOSSO TRABALHO A FAVOR DESTA PÁTRIA CHAMADA BRASIL E NÃO “ALIENÍGENA”.

Em 9 Julho de 2008 vamos “EXERCER NOSSA CIDADANIA,,, OU PELO MENOS PENSAR NELA”,no VALE DO ANHANGABAÚ AS 10 HORAS dando um brado “RETUMBANTE ACORDA BRASIL... ACORDA BRASÍLIA” – O FUTURO DO AMANHÃ COMEÇA HOJE, e caminhar em direção ao OBELISCO DA REVOLUÇÃO DE 1932, para relembrar a mensagem de PEDRO DE TOLEDO “SÃO PAULO ACORRE AO APELO DO BRASIL, COM O BRASIL E PELO BRASIL”.

”A NAÇÃO INTEIRA RECLAMA O REGIME DA ORDEM E DA LEI ALTEANDO TAL BANDEIRA A VITÓRIA DA CAUSA CONSTITUCIONALISTA QUE REPRESENTA A VITÓRIA DA NACIONALIDADE.

E que possamos no “DIA 7 DE SETEMBRO DE 2008”, reunirmo-nos na “PRAÇA DOS TRÊS PODERES” em “BRASÍLIA”, não para derrubar o “ATUAL PRESIDENTE”, mas para mostrarmos que não estamos DEITADOS EM BERÇO EXPLENDIDO ETERNAMENTE.

Mostrar que devemos mudar nosso “HINO NACIONAL” por outra frase, que sugerimos seja “FAMÍLIA AMANDO INTENSAMENTE SEU FUTURO” e jogando o “BERÇO ESPLÊNDIDO” no “POÇO OU NA FOSSA” que estamos.

Saiba exercer sua CIDADANIA... ou pensar nela com responsabilidade como CIDADÃO inteligente conhecedor de seus DIREITOS E OBRIGAÇÕES, participando desses ATOS PUBLICOS DE FÉ, AMOR E ESPERANÇA, NESTA PATRIA QUE DEVE SER AMADA E IDOLATRADA E NÃO ENGANADA E ULTRAJADA ATÉ POR NÓS NATIVOS E ADOTIVOS.

Esperamos seu apoio ao nosso lema: “LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE”, colocando uma Bandeira Nacional na janela de sua casa e em seu estabelecimento comercial ou industrial diariamente e principalmente no dia 19 de Novembro de 2008, quando serão festejados 100(cem) anos da colocação da palavra Ordem e Progresso, criado por Olavo Bilac.

Participe do “SEMINÁRIO CIDADANIA... PENSE NELA” em sua Cidade, Bairro ou Rua, dirigindo à
Brasília em Caravanas nos dias 15 a 19 de Novembro de 2008 – para o
“O GRANDE CONGRESSO DE CIDADANIA NA ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS.


Hino à Bandeira Nacional

Letra: Olavo Bilac
Música: Francisco Braga

Salve, lindo pendão da esperança,
Salve, símbolo augusto da paz!
Tua nobre presença à lembrança
A grandeza da Pátria nos traz.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Em teu seio formoso retratas
Este céu de puríssimo azul,
A verdura sem par destas matas,
E o esplendor do Cruzeiro do Sul.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Contemplando o teu vulto sagrado,
Compreendemos o nosso dever;
E o Brasil, por seus filhos amados,
Poderoso e feliz há de ser.

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Sobre a imensa Nação Brasileira,
Nos momentos de festa ou de dor,
Paira sempre, sagrada bandeira,
Pavilhão da Justiça e do Amor!

Recebe o afeto que se encerra
Em nosso peito juvenil,
Querido símbolo da terra,
Da amada terra do Brasil!

Hino Nacional Brasileiro

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas
De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da pátria nesse instante.
Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu, risonho e límpido,
A imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil! Parte II

Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!
Do que a terra, mais garrida,
Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores."
Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!
Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado,
E diga o verde-louro dessa flâmula
- "Paz no futuro e glória no passado."

Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.
Terra adorada,
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil,
Pátria amada,
Brasil!

Letra: Joaquim Osório Duque Estrada
Música: Francisco Manuel da Silva

Presidente Kennedy: "Não pergunte o que sua pátria pode fazer por você - pergunte o que você pode fazer por sua pátria"