HOME | ACORDA BRASIL TV CINE | GALERIA DE FOTOS
 
 
Wilson Alves de Castro está em viagem, em breve novas atualizações.



CLIQUE AQUI PARA VISUALIZAR O ARQUIVO
Lançamento Oficial do Livro dia 21 de Abril de 2017 em Brasília no Congresso da Cidadania.


Clique aqui para visualizar imagens da Biblioteca José de Anchieta
Clique aqui para visualizar imagens da Biblioteca Érico Veríssimo - Parada de Taipas



http://donqueixotevassourinha.blogspot.com.br/

Iniciação de Politicas Publicas - Clique aqui

Manifesto à Nação Brasileira 2016 - Clique aqui

Dr. Paulo Reis - Vereador de São Paulo
Cipriano Gomes - Superintendente da Associação Comercial de São Paulo - Distrital Noroeste
Wilson Alves de Castro
Edmilson Faria de Souza - Diretor do Centro Educacional de Pirituba
Josué - Informatica - Distrital Noroeste





São Paulo, 10de Janeiro de 2016..

Ilmo(a) Colaborador(a):

Cordiais Saudações.

Ref.: “CICLO DE PALESTRAS NAS BIBLIOTECAS”.

TEMA: “MEMÓRIA DOS BAIRROS DE SÃO PAULO”

Nossa entidade programou a realização dos eventos em referência em todas as bibliotecas que disponibilizarão seus espaços, para que possamos todos junto, “RELEMBRAR OS 462 ANOS DE HISTÓRIA", desta “CIDADE DE SÃO PAULO”.
Relembrar fatos, por vezes desconhecidos, principalmente pela sua população, desde sua fundação em 25 de Janeiro de 1554 como simples “VILA SÃO PAULO DE PIRATININGA” pelas mãos abençoadas do hoje Beato, o Jesuíta “JOSÉ DE ANCHIETA” que teve como colaboradores outros Jesuítas, destacando-se “MANOEL DA NOBREGA”.
Devemos juntos, valorizar esses eventos, onde o “ENCONTRO DE HISTORIADORES” nos levará a meditar profundamente, que a construção do “COLÉGIO DOS JESUÍTAS” no hoje “PÁTEO DO COLÉGIO”, nesta cidade, demonstrou-nos nossa importância, por ser o único País, que iniciou seu crescimento, através de um “COLÉGIO JESUÍTA”, para alfabetizar os indígenas residentes no chamado “PLANALTO DE PIRATININGA” de onde os “BANDEIRANTES” , pelas famosas “CARAVANAS DAS BANDEIRAS PAULISTAS”, abriram os caminhos, deste País, conhecido como Brasil, neste mundo, por ser “GIGANTE PELA SUA PRÓPRIA NATUREZA”.
Esperamos contar com o apoio, colaboração e participação de todos, para valorizar esses eventos, principalmente com ajuda financeira, pois os gastos são invitáveis em qualquer evento, reafirmando mais uma vez nossos agradecimentos, firmando-nos com elevada consideração e apreço.

Atenciosamente,

 

____________________________________________
a) Wilson Alves de Castro
Coordenador dos eventos do
Instituto Cultural Cidadania... Pense Nela
Acesse o site: www.picojaraguatvcinecultura.com.br






dom quixote e a crise dos sonhos, com janice theodoro (versão tv cultura) from cpfl cultura on Vimeo.




Tribuna Livre - Vídeo
 
Clique aqui para ver o video.
INFORMATIVO CULTURAL ESTÂNCIAS DAS ÁGUAS PAULISTA clique aqui e confira






























MENSAGEM DE FELIZ NATAL E
PRÓSPERO ANO NOVO
 
“DEZEMBRO... MÊS DA FRATERNIDADE.” 

Dia 25, comemoramos mais um aniversário do nascimento de nosso irmão maior, “JESUS CRISTO”, espírito iluminado que veio a este “PLANETA TERRA”, com firme propósito, emanado por nosso Pai Celestial, para mostrar e demonstrar ao ser humano, que “DEUS EXISTE” e está no domínio e controle de todas as coisas de sua criação, existentes neste mundo celestial, composto por um universo infinito que ilumina a vida material e espiritual de todos os seres Vivos na natureza, que pelo livre arbítrio, muda seu perfil e seu rumo, que neste mês de DEZEMBRO é revisto, com o exercício da solidariedade e espírito de fraternidade. 

NATAL... Comemoração que muda nossa postura e nos leva a ações sociais comunitárias, pelo exercício da “CIDADANIA”, ou pelo menos “PENSAR NELA” com mais responsabilidade de nossos deveres e obrigações, com todos nossos irmãos, filhos daquele “DEUS”, anunciado a mais de 2014 anos atrás, pela vinda desse ser divino, que deixou bem claras suas mensagens e principalmente suas ações humanitárias, em obediência ao mandamento principal da lei divina determinada, pelo nosso criador, que deve ser a bússola de nossa vida que é: “AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO NOSSO PRÓXIMO, COMO A NÓS MESMOS”, principalmente nossos familiares, amigos e inimigos, pois todos nós caminhamos da mesma forma, desde nosso nascimento até nossa partida desta vida, por vontade de nosso criador.
 

DEZEMBRO, é um mês diferente dos demais, pois em todos comemoramos datas importantes da nossa história universal, de fatos acontecidos por meio de seres humanos, que entenderam que nascemos, não para sermos possuidores de bens materiais exclusivamente, mais para cumprirmos com nossas obrigações e deveres, com todos os seres vivos da natureza, principalmente o meio ambiente, que nos brinda com efeitos de toda ordem, que geram a energia que usamos na realização de nossos sonhos.
 

E neste mês de DEZEMBRO, muitos sonhos são realizados, não só por crianças ansiosas pela chegada do “PAPAI NOEL”, mas por nós, ansiosos por dias melhores para toda a humanidade, lembrando neste festejo, as mensagens transmitidas, por todos que abraçam a “SOLIDARIEDADE E A FRATERNIDADE”, através das palavras deixadas por PROFETAS enviados por DEUS, para que todos nós, cumpramos os mandamentos da lei divina, deixada por MOISES, para que não sejamos punidos pelas leis universais, principalmente da natureza, como acontece atualmente em todo nosso “PLANETA TERRA”.
 

Mas felizmente, DEZEMBRO nos mostra no dia 5 o “DIA DO VOLUNTARIO” e “DIA DA CRUZ VERMELHA”; “DIA 8 “DIA DA JUSTIÇA E DA FAMILIA” DIA DO CRONISTA” e DIA 10 “DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS” e também o “DIA DO PALHAÇO” que dirá o dia mais festejado com as reuniões de “FAMILIAS E AMIGOS, NOVOS E ATÉ DESCONHECIDOS”, que através da “SOLIDARIEDADE E FRATERNIDADE”, com abraços sinceros e beijos mostram que não podemos mudar o “MUNDO MAS PODEMOS MELHORÁ-LO, MELHORANDO A NÓS MESMOS” com AMOR PROFUNDO através de simples palavras de “FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO” a todos os seres vivos da natureza, AMANDO A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AO PRÓXIMO COMO A NÓS MESMOS. Um abraço fraterno a todos meus irmãos cristãos de todas as denominações religiosas.
 
Wilson Alves de Castro – RG 1.198.750-9
Movimento Cidadania... Pense Nela - Fone: (19) 9708 7798 e (19) 8211 7917
Av. Ana Belmira de Novaes, 868 – Estância Suíça – Serra Negra – SP – CEP: 13930-000
ACESSE OS SITES: 
www.acordabrasiltvcinecultura.com.br
www.picojaraguatvcinecultura.com.br
Email: wilsoncastrobrasil@r7.com 

Novo email: wilsonalvescastro@gmail.com 
www.tvmundi.com.br

SLOGAN: ACORDA BRASIL... ACORDA – O FUTURO DO AMANHÃ... COMEÇA HOJE
PENSAMENTO A PRATICAR: “O SER HUMANO SÓ É ETERNO, QUANDO SEU IDEAL, TRANSFORMA-SE EM TRABALHO HUMANITÁRIO, VOLUNTÁRIO E PERMANENTE. W.A.C.


“JESUS CRISTO... DEMONSTROU ISSO A TODOS NÓS”



Brasileiros e Brasileiras

Vamos desfilar dia 07 de Setembro, comemorando mais um aniversário da nossa
independência do Brasil, mas infelizmente nós todos não temos independência para
sermos compreendidos nos nossos direitos Constitucionais da República Federativa do Brasil.

Por esta razão nosso movimento Cidadania Pense Nela, convoca todos os Brasileiros e Brasileiras
para participarem do desfile comemorativo da independência do Brasil com faixas de protestos
contra a violação dos nosso direitos da Constituição da República, promulgada em 1988,
demonstrando nossa indignação contra a violência nas nossas manifestações para um Pais com mais
condições de exercermos nossa cidadania, ou senão pensar nela com responsabilidade.

Att
Wilson Alves de Castro - 1.198.750-9

Presidente Nacional do Movimento Cidadania Pense Nela



Aniversário de 80 anos de Wilson Alves de Castro, com seus familiares

Fotos da comemoração dos 20 anos realizada na choperia Rota do Sul na Av. Fuad Luftalla, n° 450 - Freguesia do Ó.
Patrocinada por Fausto Omar Assan e seu filho André com presença de muitos amigos e novos conhecidos.
Obrigado a todos.
Wilson Alves de Castro




VISITA AO PAPA NO RIO DE JANEIRO DIA 28 DE JULHO DE 2013





Brasileiros e Brasileiras
Nativos e adotivos agradecemos profundamente que todos
ACORDARAM
Para um Brasil que nasce de novo

Movimento Cidadania pense nela
Wilson Alves de Castro

Presidente Nacional


Encontro realizado com grande sucesso.
Na mesa diretora:
João Gilberto, José Roberto, Wilson A. de Castro, Edson Rodrigo Oliveira e Luis Antonio.



ATO PÚBLICO INSTITUTO CULTURAL clique aqui e confira
















DIA DA FAMILIA E DA JUSTIÇA

                INFELIZMENTE O SER HUMANO, NÃO COMPREENDE SUA RAZÃO DE VIVER, NESTE “PLANETA TERRA”, QUE “DEUS CRIOU” NESTE AMPLO UNIVERSO INFINITO, ONDE NOS ACOMPANHAM, MUITOS OUTROS “PLANETAS E ESTRÊLAS”.
                NÃO VIVENDO COM CONHECIMENTOS BASICOS ENSINADOS PELO SIMPLES OLHAR DOS DEMAIS SERES VIVOS NA NATUREZA, ONDE TODOS OS ELEMENTOS RELACIONAM-SE COM HARMONIA, PELO SIMPLES ATO DE EXERCICIO DO LIVRE ARBITRIO.
                A BIBLIA SAGRADA, ATRAVES DOS SANTOS PROFETAS, NOS ORIENTA PARA VIVERMOS, RESPEITANDO REGRAS, PARA USUFRUIRMOS DE NOSSOS DIREITOS HUMANOS E ESPIRITUAIS.
                NESSE CONTEXTO, ENCONTRA-SE A FORMAÇÃO DA “FAMILIA” PELA UNIÃO DE DOIS SERES VIVOS, DE SEXOS DIFERENTES, QUE POR ATOS DE AMOR, PROVOCAM ATRAVES DO CRUZAMENTO SEXUAL O NASCIMENTO DAS ESPECIES EXISTENTES, TANTO NO “PLANETA TERRA” COMO NESSE “UNIVERSO” ONDE EXISTEM “LEIS NATURAIS E HUMANAS”.
                PARA QUE O “UNIVERSO” POSSA OFERECER UMA BOA “QUALIDADE DE VIDA” IMPÕE REGRAS DE “JUSTIÇA” NÃO SO “ESPIRITUAL” COMO “HUMANAS”, QUE PUNEM AQUELES QUE POR “LIVRE ARBITRIO” FEREM OS PRINCIPIOS DA “NATUREZA EM GERAL”.
POR ESTA RAZÃO, DIA 8 (OITO) DE DEZEMBRO, “FESTEJAMOS MAIS UM “ DIA DA FAMILIA E DA JUSTIÇA”, PARA QUE TODOS POSSAMOS MEDITAR E REFLETIR NOSSOS ATOS NESTA VIDA MOMENTANEA QUE VIVEMOS, QUE O EXERCICIO DA CIDADANIA, COMBATENDO A VIOLÊNCIA, DEVE OBRIGATORIAMENTE FAZER PARTE DE NOSSA VIDA, PARA ALCANÇAR-MOS VERDADEIRAMENTE A “PAZ EM FAMILIA” COMO PRECETTO PRINCIPAL, PARA QUE A “JUSTIÇA ESPIRITUAL E HUMANA” NÃO PRECISE NOS CONDENAR PELOS MAUS ATOS PRATICADOS.    É O MOMENTO ATUAL, DEMONSTRA-NOS QUE PRECISAMOS PARTICIPAR E VIGIAR A INTEGRIDADE DE NOSSA FAMILIA, ONDE DESDE A CRIANÇA E OS ADOLESCENTES, USANDO O CONTEÚDO DO COMPUTADOR, CONSIDERAM-SE ADULTOS, COM DIREITOS PESSOAIS EM SUAS AÇÕES, MUITAS CONDENADAS PELA JUSTIÇA HUMANA E MAIS AINDA PELA JUSTIÇA ESPIRITUAL, IMPLACAVEL POIS O DINHEIRO DE NADA SERVE PARA QUE O UNIVERSO INFINITO CONHECIDO POR TODOS COMO “DEUS” NÃO ABSOLVE AQUELES QUE NÃO O “AMAM” E AO PROXIMO COMO A SI MESMO.
                EXERÇA SUA CIDADANIA OU PENSE NELA EM SEUS DEVERES E OBRIGAÇÕES PARA QUE POSSAMOS VIVER EM PAZ E NEM PRATIQUEMOS VIOLENCIAS DE QUALQUER ESPÉCIE.

_________________________________________________

  1. WILSON ALVES DE CASTRO RG Nº 11.987.50-9

MOVIMENTO CIDADANIA PENSE NELA
PRESIDENTE
SITE WWW.ACORDABRASILTVCINE.COM.BR

TELEFONE: 11 – 99708.7798 – 19 – 8211.7917



Pousada das Primaveras; Area construida 520m²; Area do terreno 1.500m²; local: Av. Ana Belmira de Novaes, Nº 868, Bairro - Estância Suiça - Serra Negra/SP.
Aluga-se para temporada ou vende-se com 6 suítes, sala,
copa cozinha, lavabo, salao de festas, sala de tv, sala de informatica, sala de jogos,
campo de futebol e duas churrasqueira!


Fotos da parte superior da casa.


Fotos da parte inferior da casa.

 








MONUMENTO SÃO PAULO
NO PICO DO JARAGUÁ
           A cidade de São Paulo, completa 459 Anos sem o cumprimento das inúmeras “Resoluções, leis e decretos aprovados” para construção do referido “Monumento” no “Parque Estadual do Jaraguá”, conforme o projeto morro Jaraguá, transcrito no livro “Documentos Históricos Volume III e Volume XLII da coleção do Departamento do Estado de São Paulo, assinados por Affonso de E.Taunay e outros, constante do Arquivo do Estado da Secretaria de Estado de Cultura, também arquivado no Arquivo  do DPHM – DEPARTAMENTO DO PATRIMONIO HISTORICO MUNICIPAL, Pasta nº 16( Praça Fernando Prestes nº152- São Paulo).
           O historiador Wilson Alves de Castro, lançou em 2004 o Livro “Morro Jaraguá- O Senhor dos vales “com intuito de “Resgate do Projeto Morro do Jaraguá”ali  transcrito em todas suas fazes, até o lançamento da quinta pedra fundamental, procedida pelo Dr. Adhemar Pereira de Barros, em 25 de Janeiro de 1964, composta de um painel de azulejos publicada na pagina nº 44 do livro bem como do projeto na pagina nº 32.
           A idéia lançada pelo “Núcleo Amigos do Jaraguá”, fundada em 07 de Setembro de 1937, naquele local, foi abraçada pelo Dr. Adhemar Pereira de Barros, como interventor do Estado de São Paulo, que expediu a Resolução nº 67 em 27 de Setembro de 1940, constituindo uma comissão de estudo do projeto, reformada pela Resolução nº 170 em 13 de Maio de 1947 e Resolução nº 333 de Outubro de 1952, transferindo a competência da execução do projeto em si, para a “Comissão do quarto centenário da Cidade de São Paulo”, para inaugurar o “ Monumento São Paulo”, pelo menos em 25 de Janeiro de 1954, o que não aconteceu por desvio de verbas para a finalização das obras executadas com abertura do acesso ao Pico do Jaraguá, pela Estrada Turística do Jaraguá, além da construção da base do monumento com 3 (três) andares, para abrigar o Templo Ecumênico, Saguão de acesso ao elevador interno do Monumento e Sala de máquinas e Centro Administrativo, obra esta hoje ocupada pela torre de TV, desativada da TV Bandeirantes e Rede Globo, bem como inúmeras Antenas Parabólicas.
            O Governador Dr. Geraldo Alckimin, visitou o Parque Estadual do Jaraguá, percorrendo suas trilhas até o “Pico do Jaraguá” subindo até as torres de TV, constatando que o espaço ali ocupado por parabólicas e equipamentos das TVs, já deveriam ser retirados, conforme determinação judicial da Promotoria do Estado, prometendo que iria proceder o “ Resgate do Projeto Morro do Jaraguá”.
          O Instituto Cultural Cidadania ...Pense Nela encaminhou as entidades representativas das Industrias e Comércio, bem como outras entidades civis e ao Poder Público Federal e Municipal, a descrição do projeto, esperando que o mesmo seja resgatado pelo menos com a construção do “ Monumento São Paulo” em fibra de carbono, com 54 metros de altura, para servir como projetado, de “Identidade e Cartão Postal” da “Cidade e Estado de São Paulo” e como marco turístico  igual ao Cristo Redentor que no Rio de Janeiro tem 33 metros, pleiteando sua inauguração em 2014 ou 2016, durante os eventos esportivos que serão realizados.
            Esse “Monumento São Paulo embelezará não só a cidade e estado de São Paulo como o Centro de Convenções” a ser construído no Bairro de Pirituba, conforme declarações  do Historiador Wilson Alves de Castro, filho de Albino Alves de Castro, que esboçou o projeto aprovado conforme descrito no livro MORROJARAGUA – O SENHOR DOS VALES
 O site www.picojaraguatvcinecultura.com.br tem melhores informações, bem como o site www.acordabrasiltvcine.com.br






 



O Serra Negrense

Resenha Cultural por Guida de Barros


Wilson Alves de Castro – Nacionalista

Todos conhecem um senhor alto e magro que sempre está presente em reuniões, eventos e câmaras municipais. Esse senhor se chama Wilson Alves de Castro. Com uma vontade enorme de realizar trabalhos sociais, ele tem diversas atividades e inúmeros projetos. Seus projetos são, na MEMORIAS DOS BAIRROS, em São Paulo, que conseguiu que o vereador NELSON GUIMARÃES PROENÇA abraçasse a ideia e o transformasse em lei que foi aprovada por unanimidade. Para conseguir o objetivo, o Sr. WILSON idealizou o concurso HISTORIA DA MINHA FAMÌLIA, para ser realizado junto às escolas Sr Wilson nasceu na Fazenda Jaraguá em São Paulo, onde hoje é o pico do Jaraguá. Diz ele que ao invés de chorar, Sorriu ao nascer. Quando tinha 6 anos , a fazenda foi desapropriada pelo então interventor do Estado  Adhemar de barros, seu padrinho. Os seus animais seriam levados ao zoológico na Água branca e ele, menino, de então 6 anos acabou se perdendo de sua família, tendo ido viver com meninos de rua e depois no porão da IGREJA DO PÁTIO DO COLÉGIO, ESTUDANDO NO COLÉGIO ALVAREZ PENTEADO. Aos 10 anos, tendo ganhado um concurso na escola, receberam a visita do político GABRIEL QUADROS (Pai de Janio Quadros) e este o levou para morar consigo. Estudou contabilidade e Filosofia. Casou-se com Maria Antiquera de Castro e teve os filhos Marcos e Cristina. Idealizaram diversos projetos voltados à preservação da Historia, e teve alguns desses projetos abraçados por políticos e pela sociedade. Após 24 anos reencontrou sua família. Seu pai tinha uma construtora e fez 14 loteamentos em Pirituba, bairro que o senhor Wilson se tornou fervoroso defensor e pelo qual vem lutando e buscando a preservação de sua historia. Em Serra Negra, cidade que escolheu para viver, pesquisa a historia do Coronel Pedro Penteado buscando resgatar para nossa cidade a vida daquele que tem o nome na rua mais importante da cidade.
Informações:
www.picojaraguatvcinecultura.com.br
www.donqueixotevassourinha.blogspot.com               
       Fone: (19)8211-7917 / (11)9708-7798
“OPERAÇÂO MÂOS LIMPAS JÀ”
Contra a imoralidade e Corrupção no poder Público e outros segmentos administrativos civis,
De toda ordem, que abalam a estrutura social e econômica dos pais.
MOVIMENTO CIDADANIA... PENSE NELA.



EXERCÍCIO DE CIDADANIA, UM DEVER DE TODOS.

         Wilson Alves de Castro:

Em 15 de novembro de 1889, inaugurou-se no Brasil, o regime democrático pelo então: Marechal Deodoro da Fonseca que, ao contrário da Revolução Francesa, pacificamente igualou todos os habitantes deste país, independente de sua origem, permitindo a todo cidadão brasileiro ocupar os mais elevados cargos nacionais e, principalmente, o direito do exercício da política e da cidadania.
É oportuno lembrar que, em 1889 , o Brasil vivia sob o regime monárquico, uma forma de governo caracterizada pelos privilégios de uma única família em detrimento de todos os cidadãos. Assim, o direito de governar e o exercício do poder substituíam-se em privilégios de pai para filho.
Proclamada a República, o regime político providenciou um nova forma de Governo, em cujo bojo encontram-se os valores básicos pelos quais de a há muito ansiavam os brasileiros que amavam a Pátria.
O lema “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”, pregado pela Revolução Francesa, inspirou homens como o Padre Roma, Frei Caneca, Tiradentes e muitos outros, que, por ele, não hesitaram em entregar suas próprias vidas a essa causa, ou mais tarde como Benjamim Constant, Quintino Bocaiúva, Campos Salles, Rodrigues Alves e , particularmente, o marechal Deodoro da Fonseca, q foi a figura definitiva para a instalação do novo regime, proporcionando ao povo brasileiro o direito de exercer sua “Cidadania sem opressão”.
O Marechal Deodoro da Fonseca, dotado de patriotismo impar, soube fazer-se intérprete do estado de espírito de sua geração e de todos os habitantes deste país, sem violência.
Foi nosso primeiro presidente da República, renunciando em 1891, patrioticamente substituído por Floriano Peixoto, por pressões de grupos políticos contrários.
Muitos outros brasileiros igualmente capazes e principalmente patriotas, que devem ser detalhadamente analisados, por todos que tenham também amor por seus anseios comuns de nossa coletividade, procurando por sanear a “Imoralidade pública”e a “Corrupção” que corroem nossos princípios de brasilidade.
As eleições demonstram também o quanto foi importante o novo regime, e salutar o “Exercício da Cidadania”, pelo povo, principalmente por meio de voto que já deveria ser “Optativo e não obrigatório” e de forma “Distrital”, para que o “Povo, o povão”, tenha maior responsabilidade na escolha dos seus representantes e não ocorra o que aconteceu nas últimas eleições nas quais “Cidadãos imorais sem amor á causa pública e aos semelhantes”, voltaram a ocupar cargos dos quais foram destituídos e renunciaram por força das “Comissões de Inquéritos”, pois demonstraram publicamente suas aptidões para o “Exercício de Corrupção”.
Significativo e decisivo o momento que vivemos hoje neste Brasil que deveria ser amado e não enganado e ultrajado, até por nós mesmos, que dirá por aqueles a quem demos o “Poder através de nosso voto”, inconsciente ás vezes, desconhecendo aqueles em quem votamos, em troca simplesmente de satisfazer nossas necessidades pessoais e não coletivas, ou seja, da comunidade.
Os meios de comunicação em geral levam-nos à reflexão e até de uma tomada de posição para atingirmos nossos princípios de “Ordem e Progresso”, de nossa “Bandeira Nacional”, para que não tenhamos mais preocupações em nossos lares, atingidos por esse mar de lama, por atos de falência, até de nosso sistema político, social e principalmente o financeiro, que nos atinge na parte mais sensível de nosso corpo humano, que ó o “Bolso vazio”.
Nosso “Exercício da Cidadania”, é exigido por todos os segmentos de nossa nação, gigante pela própria natureza, mas que nos oprime pelo “Imperialismo selvagem”.
A região do circuito das águas, não pode ficar alheia a estes fatos, pois foi o berço da “Proclamação da República”, iniciado por movimentos que originaram um processo de educação cívica que deu origem a criação do clube republicano em 25 de maio de 1863, pelas mãos do “Coronel Pedro Penteado, Bernardino de Campos”, e muitos outros cidadãos conscientes de seus deveres e obrigações para com nosso país.
Por esta razão e pelos fatos históricos da nossa nação, estamos iniciando a abertura do “INSTITUTO CIDADANIA... PENSE NELA”, para que os brasileiros e brasileiras, nativos e adotivos tomem consciência de preservar a memória nacional e principalmente de suas famílias que construíram este país.
“ACORDA BRASIL... O FUTURO DO AMANHÃ COMEÇA HOJE, PARA INICIARMOS VERDADEIRAMENTE UM MOVIMENTO CONTRA À “IMORALIDADE PÚBLICA”, e principalmente a “CORRUPÇÃO DA SOCIEDADE CÍVIL EM GERAL”.

                WILSON ALVES DE CASTRO
                Presidente do MOVIMENTO CIDADANIA... PENSE NELA.

 






 

Clique aqui e assista ao vídeo em homenagem ao Pico do Jaragua
 
Baixe o Flash Player to see this player.
 

Nossos emails:

wilsoncastrobrasil@r7.com
wilsoncastrobrasil@gmail.com
donqueixotevassourinha@gmail.com
wilsondonqueixote@gmail.com
donqueixotewilsoncastro@gmail.com
wilsoncastroalves@gmail.com

clique google gmail - Wilson Alves de Castro
gmail - Wilson Alves de Castro

 
 


OBS.: Foto atual do morro Jaraguá (Pico do Jaraguá) em virtude de não poder copiar a foto publicada no Diário da Noite de 24/Março/1940


SERÁ ERGUIDA NO CUME DO JARAGUÁ
UMA ESTÁTUA DO APÓSTOLO S. PAULO
O MONUMENTO TERÁ AS D
IMENSÕES DO CRISTO DO CORCOVADO
ESTÁTUAS REPRESENTANDO AS FIGURAS DOS BANDEIRANTES

De acordo com informações colhidas pela nossa reportagem, ainda esta semana será aberta, pelo governo do Estado, uma concorrência que congregará todos os escultores nacionais e estrangeiros residentes no país, a fim de plasmarem as “maquetes” de uma estátua de São Paulo, o santo protetor do Estado, e a das figuras dos bandeirantes de outrora.

A estátua do apóstolo será erguida no cume do Jaraguá, que, com as suas cercanias, foi adquirido pelo governo, que o está transformando num Parque Público.

O monumento terá as mesmas dimensões do Cristo do Corcovado, no Rio de Janeiro.

As demais estátuas medirão cerca de 3 metros de altura e serão colocadas no pátio da velha fazenda do Jaraguá, que mantém intacta a sua construção primitiva.

De permeio às grandes reformas que serão iniciadas, será construído ali um retiro para intelectuais.

PUBLICAÇÃO: Diário da Noite24/03/1940

 
 
Transcrevo o trabalho elaborado pela comissão constituída, afim da aprovação definitiva do "PROJETO", pela resolução nº 170 de 13 de maio de 1947, como segue:

O MORRO DO JARAGUÁ

EXMO. SNR. DR. ADHEMAR PEREIRA DE BARROS, DD INTERVENTOR FEDERAL NO ESTADO DE SÃO PAULO

A Comissão nomeada por V. Excia, por decreto de 1 de Outubro de 1940, afim de apresentar estudos e sugestões para o aproveitamento público da fazenda Jaraguá, em boa hora integrada ao patrimonio do Estado, vem, de acordo com as disposições contidas na resolução nº 67, de 27 de Setembro de 1940, apresentar a V. Excia. o presente Relatório com o resultado dos seus trabalhos, pedindo venia para, preliminarmente, apresentar também as suas felicitações por haver salvo da destruição total uma das maiores reservas florestais do município da Capital, para transforma-la num recanto de fascinante atração turística.

ORGANIZAÇÃO

Afim de que a fazenda Jaraguá possa enquadrar-se num plano urbanístico interessante, propõe-se a Comissão abaixo que ela seja dividida em três setores:

a) Parque Histórico - que será constituído junto à entrada principal, em área convenientemente urbanizada, mais ou menos de acordo com os "croquis" nos. 1,2,3, anexos: (1)
b) parte florestal - que se constituirá da restante área da fazenda:
( Não temos cópia nem notícias dos notáveis desenhos de Belmonte com que ilustramos este relatório. - N. )
c) pico do morro onde, de acordo com um dos dois itens da resolução
nº 67, será erigida uma imagem monumental de S. Paulo.

a) PARQUE HISTÓRICO

O parque histórico do Jaraguá será constituído de:
1) - O Parque, propriamente dito, isto é, a área urbanizada junto à entrada principal;
2) - Museu Histórico - Mineralógico e Biblioteca;
3) - Capela;
4) - Hotel;
5) - Casa da administração geral;
6) - Estatuas de doze bandeirantes paulistas.

1) PARTE

O parque terá uma área que será delimitada pela engenharia incumbida da urbanização do local.

A Comissão propõe, contudo, que a parte desse parque mais próxima a entrada, seja trabalhada de modo a que venha apresentar o aspecto de um pateo setecentista, e onde se erguerão os edifícios necessários (Vide "croquis" anexos).

Do portão da entrada até esse pateo correrá uma avenida asfaltada e arborizada.

LAGOS - A Comissão propõe que se crie, em lugar adequado, no Parque, um grande lago, onde haverá botes de aluguel para recreio do público.

Se, dada a topografia irregularíssima do terreno, não for possível a execução de um trabalho desse gênero poderão ser criados lagos menores, em maior número com aquela finalidade.

Um desses lagos poderá ser reservado para natação, fazendo-se, nesse caso, as instalações
necessárias nas suas margens, tais como cabines para mudança de roupas e pequenos trampolins para saltos.

AVES E ANIMAIS - O Departamento especializado da Secretaria da Agricultura tratará de enriquecer a fauna local com animais inofensivos, que ficarão em liberdade, assim como aves e pássaros.

ESTRADAS - A Secretaria da Viação se incumbirá de melhorar os caminhos existentes, limpando-os e alargando-os onde isto for possível, bem como abrirá estradas que os técnicos julgarem necessárias.

Tudo indica, porém, a abertura de uma estrada principal que, saindo de Taipas, cortará a fazenda desde o seu portão principal, galgará o gorro até o pico e descerá pelo lado oposto, indo ligar-se à estrada Anhanguera.

Esta estrada, que deverá ser asfaltada ou cimentada, ao contrário das outras que serão rasgadas e conservadas em solo natural, constituirá um belo atrativo turístico pelo circuito que proporcionará.

Nessa estrada, nos pontos de melhor vista paisagística, serão construídos mirantes, possivelmente nos pontos mais largos de modo permitir a parada de automóveis.

E, naturalmente, essa estrada deverá ter espaço para dois carros.

2) MUSEU HISTÓRICO – MINERALÓGICO

O Museu Histórico - Mineralógico, situado numa das faces do pateo setecentista do Parque, deverá limitar-se a reunir apenas material histórico e mineralógico ligados à vida do próprio Jaraguá.

Assim, .

a) peças autênticas ou fac-similares de móveis, armas e utensílios domésticos (Vide Croquis nº 4) petrecho de caça e pesca, do meado do século XVI ao fim do século XVII, ou princípios do XVIII, em salas que reproduzirão, tão fielmente quanto possível, o "solar bandeirante".

b) sala de trajes, com manequins vestindo roupas do tempo dos bandeirantes, alem de desenhos e pinturas reproduzindo costumes da época;

c) sala de mapas, decorativos e esquemáticos:

1 - do Brasil, antes e depois da fixação das fronteiras;

2 - das possíveis rotas, ou pontos atingidos pelas bandeiras;

3 - da Capitania de São Vicente, desde os primeiros tempos, mostrando as modificações sofridas até o atual S. Paulo. Estandartes de Portugal (Conquista, navegação, colônia, etc.)

d) sala de maquetes e desenhos, com os diferentes tipos da casas da época, trapiches, igrejas, moinhos de roda, etc. Nas paredes, retratos de José de Anchieta, Manuel da Nóbrega, Tibiricá, D. João III de Portugal, Martim Afonso de Souza, João Ramalho e Afonso Sardinha.

e) quadros com desenhos de varias fazes da mineração do ouro e dos instrumentos usados nesse mistér: pições, bateias, canaletes, almocrafes, etc.

f) quadro mural, em texto simples, com um resumo da história de S. Paulo até o fim do bandeirismo.

g) quadro mural indicado esquematicamente as distâncias percorridas pelas principais bandeiras;
h) exemplares de elementos ergológicos da cultura tupi-guarani:

i) quadro mural descrevendo, em síntese, a vida material social e anímica dos guaianás - tupis-guaranis, lembrando sempre o auxílio que prestaram aos colonizadores, catequistas e bandeirantes.

j) mapa esquemático da Capitania de S. Paulo e regiões percorridas pelos bandeirantes, com a localização das tribos indígenas desses lugares;

k) coleção mineralógica, devidamente classificada, peculiar ao Jaraguá e ao município da capital.

O edifício deste museu, que não exigirá grandes proporções, deverá ser feito em estilo setecentista e será situado, como se disse, numa das faces do pateo.

A Comissão pede venia para lembrar que um museu desse gênero constitui, hoje uma falta sensível no ambiente cultural do Brasil, principalmente quando à história de dois séculos de mobiliário e indumentária.

3) BIBLIOTECA

A Biblioteca, em salas anexas ao Museu, conterá documentação original ou copiada sobre o Jaraguá:

a) exploração do ouro, história, poesia, folclore, geografia, etc.;

b) coleção de livros (Atas da Câmara, Inventários e Testamentos, Sesmarias, Documentos Interessantes, etc.) referentes à época em apreço, expostos em estantes ao alcance do público;

c) gravuras em que apareça o Jaraguá;

d) livros de autores diversos, referentes à história de S. Paulo e aos ciclos do bandeirismo;

e) documentação iconográfica geral - original ou copiada.

4) CAPELA

Numa outra face do pateo (ver "coquis") será erguida uma capela, em estilo do início do setecentismo, podendo ser feita nos moldes da capela de S. Miguel ou da pequena igreja de Mboy, caso não se aproveite um dos esboços anexos.

5) HOTEL

O Hotel que, segundo um dos itens do decreto que regulamenta a organização da fazenda, será destinado a repouso de intelectuais e jornalistas, deverá situar-se em ponto de destaque do pateo, caso seja um edifício mais imponente que os outros.

Será feito também no estilo da arquitetura setecentista no Brasil.

Sem luxo, mas com o necessário conforto, limitar-se-á a alugar aposentos, sendo que as refeições poderão ser tomadas fora. Assim será instalado um restaurante em qualquer ponto do parque.

Caso isso não seja aconselhável, pois obrigaria os hospedes a realizar excursões, mesmo em dias de chuvas fortes, esse restaurante poderia ser instalado no andar térreo do edifício do próprio hotel.

6) CASA DA ADMINISTRAÇÃO

Ainda numa das faces do pateo será erguida a casa de residência do administrador geral da fazenda Jaraguá.

Parece à Comissão que o prédio atual, com as necessárias reformas, poderá ser perfeitamente utilizado.

7) ESTATUAS DE BANDEIRANTES

Na alameda que ligará o portão principal ao pateo setecentista - que poderá denominar-se "Pateo Afonso Sardinha" - serão erguidas doze estátuas de bandeirantes paulistas, como justa homenagem aqueles que, em marcha para o Oeste, dilataram as fronteiras do Brasil, em lutas cruentas contra os bárbaros e os espanhóis.

Essas estátuas poderão ser colocadas segundo o "croquis" 6, formam do ala, com fundo de árvores, e poderão ter a altura da estátua do Anhanguera, que se acha no parque da avenida Paulista.

A Comissão sugere os seguintes vultos do nosso passado;

1 - Cacique Tibiriçá,

2 - João Ramalho,
significando, ambos, os elementos indígena e português que foram os formadores principais da nossa estirpe;

3 - Afonso Sardinha, significando o ciclo da mineração quinhentista levada a efeito em torno do nosso burgo nascente;

4 - Dom Francisco de Souza, incentivador do movimento de pesquisas mineralógicas;

5 - Antônio Raposo Tavares, o homeríada da penetração bandeirante e da expansão territorial do Brasil;

6 - Fernão Dias Pais, a tenacidade indomável a serviço de um ideal luminoso;

7- Pascoal Moreira Cabral, significando o ciclo do ouro em Mato Grosso;

8 - Bartolomeu Bueno, o Anhagoéra, significando o ciclo do ouro em Goiás e a persistência de quem tinha por lema: "encontrar o que buscava ou morrer na empreza";

9 - Domingos Jorge Velho, significando, além do ciclo do pastoreio e dos criadores, o auxilio que S. Paulo enviou ao Norte para evitar um kisto racial de funestas consequências para o futuro;

10 - Francisco Dias Velho, significando o povoamento de Santa Catarina e a defesa da terra contra o inimigo externo – o pirata salteador de cidades;

11 - Brito Peixoto, significando, não só o pastoreio, mas a conquista e o povoamento do Rio Grande do Sul;

12 - Manuel Preto, o herói do Guairá, senhor das terras do Jaraguá e destruidor da infiltração hispano-jesuitica.

- Além dessas estatuas, poderão, de futuro, ser erigidas
outras:

1 - Anchieta, fundador de S. Paulo; 2 - Nicolau Barreto, o bandeirante do ciclo da caça ao índio; 3 - João do Prado, o povoador; 4 - Antonio Pires de Campos, representante do bandeirismo setecentista de buscas; 5 – Braz Rodriguez de Arzão, o que socorreu o Norte e que fundou a colônia do Sacramento; 6 - Manuel de Borba Gato, descobridor da esmeralda e do ouro; 7 – Anré Fernandes, o povoador e preador de índios; 8 – Campos Bicudo, sertanista ousado da segunda metade do seiscentismo; 9 - Estevam Ribeiro Bayão Parente, vencedor dos bárbaros rebelados da Baía; 10 - Mathias Cardoso de Almeida, o criador de gado no vale do S. Francisco; 11 - Pedro Leme, El Tuerto, o sertanista que, nos sertões de Mato Grosso, muito contribuiu para o recuo do meridiano; e, finalmente, - Bartolomeu Pais de Abreu.

IMAGEM MONUMENTAL DE S. PAULO

A Comissão, que não se compõe de escultores nem de arquitetos, não pode emitir opiniões técnicas e definitivas sobre a estátua gigantesca que, segundo um dos itens do decreto, será erigida no pico do
Jaraguá.

Contudo, parece-lhe que, pela distância em que aquele morro se acha da capital - mais ou menos vinte quilômetros - e da relativa pouca altitude daquele pico - pouco mais de trezentos metros, a imagem de S. Paulo não poderá, inclusive o pedestal, ter menos de oitenta ou noventa metros de altura.

Além disso, parece-lhe que é a maior importância, é mesmo condição essencial, um estudo muito sério a silhueta daquela figura, de modo a que, com a distância, o monumento não se assemelhe a uma simples estaca ou a um inexpressivo bloco plantado no alto do morro.

Pensa, pois, a Comissão, que se abra um concurso para apresentação de desenhos para a figura de S. Paulo ou que se solicite, a alguns escultores e desenhistas, alguns esboços preliminares.

Quanto aos detalhes técnicos do monumento, ficarão logicamente a cargo dos escultores e arquitetos que realizarem a obra.

RANCHOS OU POUSOS

Em diversos pontos da fazenda serão instalados ranchos (isto é, pequenos bangalôs desmontáveis) para aluguel a preço reduzido. Tais "pousos" serão utilizados tais como os que se encontram na América do Norte, nos Parques Nacionais de "Yellowstone", "Granteton", Rock Montain", "White Montain","Iosemite" e "Zion National Park" ou na Argentina, no Nahuel Huaki, junto à cordilheira dos Andes.

Para efeito de limpeza, conservação, etc., deve considerar-se anexa ao "pouso", teoricamente, a área contida num círculo de cem metros de raio, cujo centro se situará no interior dessa pequena habitação.

Esses "pousos" se destinarão, exclusivamente, a permitir o gozo de férias aos membros ou sócios de entidades culturais e jornalísticas legalmente constituídas, a juízo do Governo.

O número de dias dessas férias não deverá ultrapassar o das leis em vigor. Aos ocupantes desses pousos, bem como aos do hotel, serão feitas exigências facilmente compreensíveis:

compromisso de não alterar a paisagem sob qualquer aspecto; não abrir caminhos sem autorização expressa do Governo; não permitir instalações de qualquer espécie, para qualquer fim:

manter o pouso e suas imediações em perfeita limpeza, etc., etc.

CONSIDERAÇÕES GERAIS

- A Administração da fazenda providenciará para que não seja permitido o uso de armas de fogo ou de qualquer engenho que possa molestar, por em perigo a vida dos visitantes ou perturbar o sossego alheio.

- As vias ou estradas da fazenda, deverão ter nomes evocativos do quinhentismo e do seiscentismo paulista, inscritos em placas colocadas ao longo desses caminhos.

- A zona florestal deverá ser mantida tanto quanto possível saneada, isto é: deverão ser extintos os focos de proliferação de moscas e mosquitos, ninhos ou pousos de animais venenosos, charcos, fios de águas poluídas etc.

- A Secretaria da Agricultura, por seu Departamento especializado, cuidará do reflorestamento e do ajardinamento da parte devastada da fazenda e do parque, dando preferência a flora local.

No parque serão plantados espécimes decorativos, como Ipê branco e amarelo, quaresmeiras, primaveras, etc.

- No pedestal da estátua de cada bandeirante será colocada uma placa contendo o nome do homenageado e, em breves palavras, os seus principais feitos. Sendo possível, as datas de seu nascimento e de sua morte.

- Propõe a Comissão que seja desapropriada a área existente nos fundos da atual casa da fazenda, onde se acha um antigo lavadouro de ouro de grande valor histórico.

Essa área deve constituir-se de quatro ou cinco alqueires. Desapropriar, também, o morro fronteiro à entrada da fazenda, o qual está ameaçado de encher-se de casebres que enfeiarão o local.

São essas, Exmo. Snr. Dr. Adhemar de Barros, as ideias e sugestões que a Comissão abaixo assinada, cumprindo as determinações de V. Excia., tem a honra de apresentar a V. Excia., após as sessões que realizou em conjunto - e cujas atas vão juntas a este - e depois de terem alguns de seus membros ido estudar "in loco" as possibilidades da fazenda Jaraguá no sentido de receber as reformas e invocações que aqui se contém.

A Comissão, entregando a V. Excia. este Relatório, está certa de que, se não cumpriu com brilho a missão de que foi incumbida por V. Excia., realizou-a com absoluta vontade de acertar, no sincero desejo de corresponder à confiança com que V. Excia. a honrou.

S. Paulo, 7 de janeiro de 1941 - Affonso de E. Taunay, Alfredo Ellis Junior, Plinio Ayrosa, Nuto Sant'Anna, Bastos Barreto (Bel-monte), Francisco Pati e Rubens do Amaral.

Fonte: Extraído do livro "DOCUMENTO HISTÓRICO",Vol. III - Volume XLII da coleção do Departamento de Cultura - São Paulo - 1951 - Autor: Nuto Sant'Anna - Chefe da divisão do arquivo histórico do Departamento de Cultura da Prefeitura Municipal de São Paulo.

Xerox por deferência do Arquivo do Estado da Secretária de Estado da Cultura conforme expediente nº 03/2000 de 22/09/2000.


Maquete do Monumento São Paulo transportada pela Porto Seguro em 25/01/2000 no Pico do Jaraguá

Fundadores da Sociedade Cultual a Memória de Pirituba


Maquete do Apostolo Paulo e Wilson Alves de Castro idealizador do resgate do projeto Morro Jaraguá

 

 

EXPEDIENTE DO DIA 29 DE JUNHO DE 1957

PORTARIA Nº 211 DE 29 DE JUNHO DE 1957 – ADHEMAR PEREIRA DE BARROS
, Prefeito do Município de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidaspor lei, e considerando que esta Metrópole nasceu e cresceu sob a invocação de São Paulo, grande Apóstolo do Cristianismo;

Considerando ser grato ao sentimento religioso do povo paulista evocar e manter a mesma veneração que tiveram seus antepassados pelo Apóstolo São Paulo, que simboliza a energia e a fé inquebrantável dos Bandeirantes paulistas que estenderam em todas as direções o território pátrio;

Considerando que o Pico do Jaraguá – visível da Capital – assume a importância preponderante na história de São Paulo, marcando a encruzilhada dos caminhos dos paulistas em sua marcha para o sertão, em busca das Minas Gerais, Goiás ou Cuiabá;

Considerando, finalmente, que São Paulo, pelos feitos gloriosos de seus antepassados, pelo valor e idealismo de seus filhos deve ter sempre presente a figura do grande Apóstolo, seu padroeiro,
RESOLVE:

Constituir – sem ônus para o Município – uma comissão constituída de elementos representativos de todas as classes sociais, a serem oportunamente designados, para estudar a construção de monumento ao Apóstolo São Paulo, no alto do maciço do Jaraguá, a obtenção e arrecadação dos fundos necessários, e a constituição das subcomissõesExecutiva, Artística, Social, de Obras, de Finanças e outras, julgadas necessárias à consecução do objetivo colimado.

Prefeitura do Município de São Paulo, aos 29 de junho de 1957, 404º da fundação de São Paulo.
O Prefeito, Adhemar Pereira de Barros.

 
Gabinete do prefeito.

PORTARIA Nº259 DE 21 DE SETEMBRO DE 1957 - ADHEMAR PEREIRA DE BARROS, Prefeito do Município de São Paulo, usando das atribuições que lhe são conferidas por lei, Resolve: Nomear “pro-honore”, a fim de exercerem as funções de Membro da Comissão para Estudos da construção do Monumento ao Apóstolo São Paulo, no Jaraguá, instituída pela Portaria nº211 de 29 de junho de 1957 os senhores.

CLERO
Cardeal Arcebispo D. Carlos Carmelo de Vasconcelos Mota, Dom Paulo Rolim Loureiro, Monsenhor Francisco Bastos, Monsenhor João Batista Martins Ladeira, Monsenhor Marcelo Franco, Padre Arnaldo de Moraes Arruda.

FORÇAS ARMADAS
General Arthur Hascket-Hall, General Porphyrio da Paz, General Nilo Augusto Guerreiro Lima, General Nestor Penha Brasil, General Stenio Caio Albuquerque Lima, Brigadeiro Antônio Alberto Barcelos, Brigadeiro Luiz Leal Neto dos Reis, Comandante Clemente Marques Almeida do Amaral.

PODER LEGISLATIVO SENADO FEDERAL
Senador Lineu Prestes, Senador Lino de Matos.

CÂMARA FEDERAL
Deputado Horacio Lafer, Deputado José Carvalho Sobrinho, Deputado José Loureiro Junior, Deputado Menotti Del Pichia, Deputado Rubens Ferreira Martins, Deputado Theotonio Monteiro de Barros Filho.

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA ESTADUAL
Deputado André Franco Montoro, Deputado Cassi Ciampolini, Deputado Geraldo Silveira Bueno, Deputado HilarioTorioni, Deputado João Salgado Sobrinho, Deputado Marcio Porto, Deputado Martinho DiCiero, Deputado Narciso Pieroni, Deputado Roberto de Abreu Sodré, Deputado Wilson Rahal.

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO
Vereador Elias Shammass, Vereador Altimar Ribeiro de Lima, Vereador AméricoTrabulsi, Vereador André Nunes Jr., Vereador Archimedes Lammoglie, Vereador Fernando Schlamandré Jr., Vereador Joaquim Monteiro de Carvalho, Vereador José Aranha, Vereador Libere Ancona Lopes, Vereador Marcos Melega, Vereador Marlo Teles, Vereador Paulo de Tarso Santos, Vereador Sebastião Marcondes da Silva.


PODER JUDICIÁRIO
Desembargador Alcides da Silveira Faro, Desembargador Júlio D’Euboux Guimarães, Desembargador Laurindo Minhoto Jr.

TRIBUNAL DE CONTAS
Ministro Genésio de Almeida Moura.

SECRETÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL
Dr. Amador Aguiar, Dr. José Carlos de Figueiredo Ferraz, Dr. Gofredo da Silva TellesJr., Dr. Francisco Luís Ribeiro, Dr. Jarbas Tupinanba de Oliveira.

REPRESENTANTES DO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
Dr. Péricles Eugenio da Silva Ramos.

CLASSES CONSERVADORAS
Sr. Alberto Spilboughs, Sr. Alexandre Hornstein, Sr. Armando Gaiolli, Sr. AntonioDevisate, Sr. Cesar Giorgi, Sr. David Fortes Monteiro, Sr. Gastão Vidigal Filho, Sr. João Batista Monteiro, Sr. Joaquim Alves Nogueira, Sr. José Vilella de Andrade Jr., Sr. Luís Gonzaga de Toledo, Sr. Mario Cochrane Simonsen, Sr. Marcos Ribeiro dos Santos, Sr. MoacyrConellio, Sr. Nadyr Dias Figueiredo, Sr. Olympio Rolim Loureiro, Sr. Osmario Ribeiro, Sr. Otavio Zampirollo.

IMPRENSA, RÁDIO E TV
Dr. AdelavioSette de Azevedo, Dr. Carlos JoalNelli, Dr. Carlos Rizzini, Dr. Edmundo Monteiro, Sr. Helio Damante, Sr. Itá Ferras, Sr. João Jorge Snas, Sr. Scantimburgo, Sr. Lair de Castro Cotti, Deputado Miguel Leuzzi, Dr. Paulo de Carvalho, Sr. Rafael Medici, Sr. Victor Costa, Sr. Willy Aurelli.

INTELECTUAIS E HISTORIADORES
Dr. Agenor Couto Magalhães, Dr. Agenor Prado Moreira, Dr. Alfredo Ellis Jr., Dr. Altino Arantes, Dr. Aristen Seixas, Sr. Clovis Graciano, Dr. Eldino Fonseca Bragcante, Professor Dr. Ernesto Lemos, Sr. Francisco Matarazzo Sobrinho, Dr. Francisco Pati, Dr. Gofredo da Silva Telles, Dr. Guilherme de Almeida, Dr. Henrique Pegado, Embaixador Hugo Bethlem, Dr. Ildefonso Deberger de Bezerra, Ten. Cel. Dr. José Bresser da Silveira, Prof. Dr. José Carlos de AtalibaNogueira, Dr. José Pedro de Leite Cordeiro, Dr. Luiz Tenório de Brito, Prof. Dr. Miguel Reale, Dr. Nuto Santana, Sr. Olimpio Rodrigues Coelho, Dr. Otavio Eduardo de Brito Alvarenga, Sr. Paulo Bonfim, Dr. Pedro de Oliveira Ribeiro Neto, Dr. Plinio Salgado, Cap. Ney Teixeira Mendes, Sr. Sergio Milliet.

PROFISSIONAIS LIBERAIS
Sr. Armando Sales, Dr. José Fernando Sodré Filho, Dr. José Armando N. S. Afonseca, Dr. Mario Antunes Maciel Ramos, Dr. Mozart Leite Sá, Dr. Osvaldo Silva, Dr. Otto CyrilloLehmann, Sr. Rubens Jorge Egydio Nogueira, Sr. Rubens Max.

SENHORAS
Alda Veloso Meira, Alexandra de Atalibe Nogueira, Altair Pena, Ana Porphyrio da Paz, Anita Pegado, Baby de Almeida, Baby Bastos da Silva Lima, Edwige de Souza Arruda, Esther de Figueiredo Ferraz, Guiomar Lopes da Silva Monteiro de Barros, Hebe Camargo, Iracema Prestes, Jalva Pereira Barreto, Judith Dias Barcelos, Judith Penha Brasil, Julieta Ferreira e Silva, Lenira Fracaroli, Leonor Mendes de Barros, Lia de Aguiar, Lucia de Carvalho Aguiar, Lygia Fagundes Telles, Maria Antonia de Arruda Camargo, Maria Cecília de Sá Quartim Barbosa, Maria Ecilda Campos Salgado, Maria Eudoxia Silva Leme, Maria de Lourdes Monteiro Lehmann, Maria Thereza Nogueira Vicente Azevedo, Marina Cintra, Neyde M. Blota Jr., Norma Hasocket-Hall, NuceReale, Olga Pereira Pinto, Ricardina Fonseca Rodrigues, Rita Neta dos Reis, Sarah de Almeida Moura, Yolanda Matarazzo, ZitaSteciler das Neves.

Prefeitura do Município de São Paulo, aos 21 de setembro de 1957, 404º da fundação de S. Paulo.

O Prefeito, Adhemar Pereira de Barros.
IHGSP

instituto histórico e geográfico de são paulo
fundado em 1º de novembro de 1894
boletim informativo
ano ii novembro - dezembro/97 nº17

APÓSTOLO DE SÃO PAULO

A Sociedade Cultural Pró-Memória de Pirituba (SP), através de seu presidente Wilson Alves de Castro, está divulgando o “Plano de resgate do projeto de construção do Monumento ao Apóstolo São Paulo” no conhecido Pico do Jaraguá, zona oeste de São Paulo.

O Instituto decidiu apoiar a revitalização da ideia e propor a retomada das obras do Monumento ao santo padroeiro da cidade. Outra proposta aprovada pede a recuperação das históricas minas de ouro do Jaraguá, do tempo de Afonso Sardinha, primeiros anos após a fundação de São Paulo